quinta-feira, 23 de abril de 2009

Eu Odeio o Dia dos Namorados

Mesmo a contragosto da família, os personagens vividos por Nia Vardalos e John Corbett, em "Casamento Grego", lançado em 2002, enfrentam todos os preconceitos (já que ela é grega ortodoxa e ele norte-americano e protestante) e ficam juntos no final (basta entender o nome do filme). Atriz e autora do roteiro, Nia não participou de várias outras produções cinematográficas de lá pra cá. Neste meio tempo, aliás, ela escreveu e estrelou o longa "Connie and Carla", de 2004 – que não passou pelas telas brasileiras –, e participou de séries de televisão.

Nesta semana, porém, ela volta aos cinemas ao lado de John Corbett a partir do dia 24 de abril, com o filme em que ela não apenas escreve e atua, mas também o dirige. "Eu Odeio o Dia dos Namorados" ("I Hate Valentine's Day") é uma comédia romântica capaz de fazer o espectador se divertir à custa dos seus dramas que acontecem quando conhece um novo rapaz.

No filme, Nia Vardalos é Genevieve, dona de uma floricultura em uma cidade movimentada e faz contagem regressiva para chegar o Dia dos Namorados e, então, vender buquês de flores a rodo. Em um desses dias ela conhece, dentro de sua loja, um rapaz que está abrindo um restaurante no bairro. Greg (John Corbett), então, a convida para a inauguração e, daí pra frente, está dada a largada para os acontecimentos comuns em comédias românticas.

Um dos pontos altos do longa é o senso de humor. Nia Vardalos é boa no assunto e ela incrementa ainda mais neste filme quando tira sarro de encontros amorosos, como quando informa aos amigos sobre sua técnica, que consiste em resumir encontros em apenas cinco vezes, até que dá o fim neles e não se envolve mais com a mesma pessoa. Isso porque, segundo sua teoria, é uma maneira de não sofrer e sempre estar no controle da situação.

A graça tem ainda mais graça com a contribuição da amiga (Zoe Kazan), uma vez que ela é craque em se apaixonar pela pessoa errada. Ou melhor: ela mal conhece o cara e já faz a busca por seu nome no Google para conhecer onde está pisando.

Se não temos visto Nia Vardalos com frequência, o mesmo não acontece com John Corbett, que fez participações na série "Sex and the City" e em filmes, como "Os Reis da Rua", entre outros. Ambos em cena, há a química que funciona e preenche a lacuna que o longa pede. Na direção, Nia destaca cenas convencionais e outras nem tanto, de modo que não traz nenhuma inovação ao cinema, mas cumpre o papel de mostrar as boas cenas ao espectador.

Embora o filme seja previsível, os 90 minutos em que ele está na tela são aproveitáveis e prazerosos. Em "Eu Odeio o Dia dos Namorados", é fácil de se identificar, rir dos próprios erros que são projetados na tela e se divertir com as cenas interpretadas por Nia Vardalos. O tempo no cinema é curto. Porém, com "gordurinhas" a mais, a fita viraria um tédio, no qual não se consegue pensar em outra coisa senão dar o fora dali.

Um comentário:

Anderton disse...

Bonjour Tatianna ! You can write here : cineblogywood@gmail.com. Take care.